Peludo

Peludo é o nome que se dá ao pobre ajudante que monta e desmonta o circo, toda vez que o mesmo entra ou sai de uma cidade. 

Longe do romantismo lúdico que se faz da arte circense, a vida do peludo é de quase trabalho escravo. Ganha pouco e o serviço é pesado; dorme em qualquer lugar, embaixo de carretas ou dentro de velhos ônibus, toma pouco banho e alimenta-se precariamente, dependendo da família que administra o negócio. 

Sem o glamour dos artistas-palhaços, mágicos, malabaristas, etc. - Resta ao peludo, sem profissão definida, cavar buracos, fincar estacas de  ferro e erguer a lona para mais um espetáculo. Sem direitos trabalhistas, o peludo vai de cidade em cidade gastando a vida sem almejar coisas mais significativas. Quando um peludo consegue um emprego estável, finca os pés numa casinha modesta e, quando um circo aparece na cidade, ele fecha os olhos, tapa os ouvidos e espera o circo sair do lugar, para que ele, o ex-peludo, volte aos seus afazeres de cidadão comum. 

Conto aqui essa historinha, porque tenho irmãos que trabalharam em circo e ficaram revoltados com a maneira com que alguns donos de circo tratam esses operários, sem eira, nem beira, nem carteira assinada. 

Caro espectador, quando soar o gongo, rufarem os tambores e as luzes da ribalta forem acesas, bata palmas para o mestre de cerimônias-quase sempre o dono do circo-que irá anunciar as atrações da noite. Bata palmas também para o pobre peludo que, bem cansado, sujo e um tanto bêbado, dorme em baixo de um caminhão ou ônibus da companhia circense. Talvez ele até esteja sonhando que é um grande artista, voando de um trapézio  para outro, ou domando o leão, que sempre insiste em devorar o seu braço, toda vez que ele joga um pedaço de carne para alimentá-lo. 

Senhoras e senhores, hoje tem mais um espetáculo. Com a graça da bailarina, a alegria do palhaço, os incríveis malabaristas, o mágico dos mágicos e...o peludo, que não aparece em cena, mas ajuda a manter o sonho e a alegria de crianças e adultos, toda vez que um circo aparece na cidade.