Entrevistas

Entrevistas publicadas no jornal Balaio Cultural e outras.

 

JULIO MEDAGLIA

1. Entrevista com Julio Medaglia, publicada na edição 22 do Jornal Balaio Cultural de junho de 2009 - Maestro Júlio Medaglia: “A mídia é inimiga da boa música”

2. Entrevista publicada na edição 23 do Jornal Balaio Cultural de julho de 2009. O concerto da OSESP em Ourinhos será realizado num estádio de futebol, com a presença de milhares de pessoas.

ANA YARA CAMPOS

Entrevista com Ana Yara Campos, publicada na edição 21 do Jornal Balaio Cultural de maio de 2009. “Uma arte onde há livre acesso da população, coisa rara no Brasil”

JOÃO CARLOS MARTINS

Entrevista com o maestro João Carlos Martins, publicada no Jornal Balaio Cultural de julho de 2008. Em entrevista ao Balaio, João Carlos Martins falou sobre o possível retorno do ensino musical nas escolas, defendeu a boa música, seja ela erudita ou popular,  e relatou a sua experiência com a obra do compositor alemão Bach.

HENRIQUE CAZES

HENRIQUE CAZES, PESQUISADOR DA OBRA DE PIXINGUINHA

Henrique Cazes fundou e dirige a Orquestra Pixinguinha, que se apresenta no Teatro Municipal na terça-feira, dia 17. Autor do método Escola Moderna do Cavaquinho, tem vários CDs gravados e pesquisou a obra de Pixinguinha. Confira sua entrevista ao Balaio:

PAULO CLEMENTE

BALAIO ENTREVISTA O MAESTRO PORTUGUÊS PAULO CLEMENTE

O maestro português Paulo Clemente dirige o encontro marcado para o dia 18, quarta, às 10h30, no Centro Cultural, com o tema “A formação de novos músicos e sua permanência na Banda”.

LINEU BRAVO

O LUTHIER DOS GRANDES VIOLONISTAS BRASILEIROS

Guinga, Ulisses Rocha, Yamandú Costa, Maurício Carrilho, Marcus Tardelli, Alessandro Penezzi, Chico Buarque, Juarez Moreira, estão entre os clientes de Lineu Bravo, o luthier que começou brincando com os restos de madeira da oficina de seu pai e hoje constrói artesanalmente violões para os grandes músicos brasileiros.

SIDNEY MOLINA

SIDNEY MOLINA: FAZENDO E PENSANDO A MÚSICA BRASILEIRA

O professor de história da música do XII Festival de Música descobriu o jazz e a música clássica quando ainda ouvia Beatles no toca-discos, e na adolescência não fazia muita distinção entre música clássica e MPB.

MARCELINO FREIRE

Marcelino

“Eu quis ser escritor aos 10 anos de idade, quando descobri que o Manuel Bandeira era pernambucano. Descobri que ele falava de ruas que eu também conhecia – Rua da Aurora, Rua da União. Eu disse: ‘Perfeito!’” 

VÂNIA BASTOS

Vânia Bastos comemora 20 anos de carreira com trabalho ao vivo